Blog

Os cuidados com a sua saúde devem prioridade

ROSA

Tu és divina e graciosa 
Estátua majestosa
Do amor, por Deus esculturada
E formada com ardor

Da alma da mais linda flor 
De mais ativo olor
Que na vida é preferida 
Pelo beija-flor

A cantora Marisa Monte tornou conhecida no Brasil inteiro essa linda música composta por Pixinguinha, em 1917. O clássico descreve a mulher como uma Rosa e segue por toda sua letra fazendo comparações sensíveis e românticas.

Elas são justas, com certeza, mesmo assim, a vida impõe certas condições e às vezes as flores perdem uma ou duas pétalas. Elas deixaram de ter algo que lhes é tão caro; ficam tristes e sem ver outras qualidades, como por exemplo o perfume.

A natureza concedeu vários atributos para as flores, como também às mulheres. E estas podem fazer o máximo no intuito de preservar a saúde. Adotar um estilo de vida com exercícios, bons hábitos alimentares e vida social saudável são ações primordiais.

Outubro Rosa é uma campanha internacional organizada para conscientizar as mulheres não apenas sobre a importância dos cuidados com a saúde, mas principalmente em relação ao câncer de mama. Ele pode ser descoberto de forma precoce.

Estatísticas mais recentes do Instituto Nacional do Câncer revelam que em 2018 morreram no Brasil 17.763 mulheres (e 189 homens) com tal doença. É importante destacar que esse diagnóstico está longe de ser uma sentença de morte.

Milhares de mulheres estão cheias de vida e contando as próprias histórias. Uma delas é Aparecida Pereira Rodrigues da Silva, de 63 anos, que mora em Pindamonhangaba, interior de São Paulo.

Durante quatro anos, ela fez o acompanhamento de um nódulo que surgiu no seio dela e, em 2014, recebeu o diagnóstico de que era um tumor.

Por causa de questões burocráticas, Aparecida só conseguiu fazer a cirurgia em Belo Horizonte (MG), onde mora sua irmã. “Deu tudo certo e fui muito bem tratada num local que nem é minha cidade”, conta.

As fases mais difíceis do tratamento foram superadas com todo o apoio do marido e da família. “Durante a quimioterapia e a radioterapia, tive muita fé e me apeguei a Deus”, lembra Aparecida.

Um dos segredos para superar esse período é o pensamento positivo. “Não dá pra bitolar na doença e só pensar besteira”, declara. Atualmente, ela leva uma vida normal, trabalha como vendedora em shopping e só está em casa por causa da Covid-19.

O tumor foi eliminado faz tempo e as consultas relativas ao tratamento já são feitas a cada seis meses. A mensagem deixada é que existe vida após o diagnóstico e o tratamento. “Procuro passear, me divertir, curtir vida”, aconselha.

Em casos como os da Aparecida, quem morreu foi o tumor. Isso porque houve atenção com o diagnóstico precoce. Quanto antes melhor. Este é o tema da campanha de 2020 feita pela Sociedade Brasileira de Mastologia. A entidade está focando na disseminação da informação.

Ela é ainda mais importante durante a pandemia da Covid-19. Várias consultas foram adiadas e tratamentos, interrompidos. A melhor atitude a ser tomada na atual situação é conversar com o próprio médico para ver o que deve ser feito no seu caso.

Existe vida após o câncer porque a mulher é repleta de qualidades. Do seu sofrimento nasce a força que transforma dor em amor. Amor-próprio. Amor pela história de superação.

E mesmo sendo uma fortaleza, jamais perde a delicadeza da flor. Mantém o perfume, o encanto, a sensualidade e todas as qualidades de uma mulher de verdade.
 

Inscreva-se e receba nossas novidades!